Plano de contingência - covid19

 

 

 

 

Plano de contingência para o Agrupamento

Informação à comunidade escolar

Lista das escolas de acolhimento

Uma proposta do 12ºB

Será importante estudar Os Lusíadas na escola?

Tendo em consideração que o 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades de comemorou há poucos dias, alguns alunos escreveram textos reflexivos acerca desta obra grandiosa. Eis algumas opiniões. 

 

 

Os Lusíadas é, sem dúvida, a «bíblia portuguesa». Não há nenhuma obra com um teor nacionalista e patriótico comparável à mesma, pois retrata um magnífico amor à pátria, que deve ser apreciado por todo o português.
Há alguns argumentos contra o estudo da obra nas escolas, há quem até lhe chame “uma obra que incentiva o fascismo”, mas esses argumentos são inválidos. Todos devemos amar a nossa pátria, pois só nos amando a nós mesmos podemos amar o próximo e, por isso mesmo, é fundamental o estudo d’Os Lusíadas, não porque nos vamos tornar ultranacionalistas obcecados, mas sim porque aprenderemos também a reconhecer a grandiosidade de outras culturas e povos para além do nosso. Ao mesmo tempo que se fortalece este lado nacional, ainda se aprende sobre  a estrutura da versificação camoniana. Então faz todo o sentido que o seu estudo seja realizado nas aulas de português.
Nesta nova realidade em que a internet evolui mais depressa  do que as pessoas, seria importante uma adaptação cinematográfica da obra em si, sendo eu um grande adepto da preservação desta nobre escrita tanto na sua forma original, como numa adaptação de modo a despertar a curiosidade e interesse das próximas gerações. Afinal de contas, quem apreciar um filme, certamente irá adorar estudar a sua versão escrita (e mais completa e original) nas aulas.
Por Rodrigo Martins, 10º B

------
A obra “Os Lusíadas” tem um grande papel na literatura e na História de Portugal sendo, por isso, importante estudá-la na escola a partir ao 9ºano.
Esta obra permite-nos aprender sobre a História do nosso país,  e ainda melhorar o nosso vocabulário.  É importante que esta epopeia continue a ser dada nas aulas de português, de maneira a que não sejamos totalmente ignorantes acerca do nosso passado, mantendo também vivo o orgulho nacional.
Por Carolina Reis, 10ºB

--------
Muito provavelmente, já deve ter colocado esta questão, ou pelo menos ter ouvido a mesma a ser colocada. A disciplina de Português remete os jovens, muitos deles contrariados, para a análise da obra de Camões e, em especial, da epopeia. 
Pode-se dizer que hoje em dia, com a presença de tecnologias, os livros foram deixados de lado e talvez a leitura d’Os Lusíadas  seja só mais uma obrigação escolar para muitos estudantes, visto que são obrigados a lê-la… No entanto, há que considerar inúmeros benefícios a partir da sua análise visto esta nos remeter para a História de Portugal e para os feitos dos nossos antepassados, sendo
estes não apenas imaginários, mas factos reais. Contactamos também com a escrita antiga, mesmo que esta tenha sofrido modificações antes de chegar aos nossos manuais. E Camões não deixa de efetuar diversas críticas ainda muito atuais, por exemplo, ao poder do ouro, à corrupção, à ganância, à falta de incentivo à cultura, etc.
De facto, é importante ler uma obra que remete para a história do nosso próprio país, mas suponho que se a maioria dos Portugueses a lesse mais, se enquanto  alunos não fossem obrigados a lê-la e relê-la na escola e apenas o fizessem por própria vontade.
Por Carolina Almeida, 10ºA

Destaques do "Magazibn"

  • No âmbito da área disciplinar de Cidadania e Desenvolvimento os alunos do 11ºE criaram um poema sobre o que é ser cidadão.

    Continuar...
  • Este ano não haverá as típicas festas populares, mas certamente muitas famílias não deixarão de comer uma sardinhada. Por que não desafiar os alunos a decorar uma sardinha?

     

    Continuar...
  • Tendo em consideração que o 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades de comemorou há poucos dias, alguns alunos escreveram textos reflexivos acerca desta obra grandiosa. Eis algumas opiniões. 

    Continuar...
  • No âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, a professora Olga Prata desafiou os seus alunos do 12º B, a realizarem um vídeo de incentivo e motivação, tendo em conta esta fase da vida menos agradável que todos estamos a passar, em virtude da Covid19.

    Continuar...
  • A família é o amor que plantamos num solo fértil, com raiz forte e que cultivamos e cuidamos constantemente, para que brotem belas flores e bons frutos.

    Continuar...
  • O Brincar  é fundamental para o desenvolvimento saudável de cada criança, e portanto, deve ser sempre reforçada a sua importância.

    Continuar...
  • Desde o dia 22 de maio que a Mega Ibn Radio está em direto para todo o mundo através da internet .Uma semente lançada no nosso agrupamento,  em "território das turmas 7D, 7M, 9A e 11D . O video que a seguir  partilhamos conta como foi.

    Continuar...
  • O Agrupamento de Escola Ibn Mucana está de parabéns pela participação no Prémio EMI – Escola Mais Inclusiva!

    Continuar...
  • Debate com dois políticos: Eurodeputada Margarida Marques e deputado Miguel Costa Matos
    No âmbito do Clube Europeu e do Projeto Escolas Embaixadoras do Parlamento Europeu, e ainda na sequência da comemoração do Dia da Europa., realizou-se via zoom, no dia 19 de maio, um debate acerca do futuro da Europa após o covid19.

    Continuar...
  • A MEGAIbn Rádio está a chegar!!!
    É a rádio escolar online feita por alunos do agrupamento, inspirada nos valores do florescimento humano e criada para servir o Bem-estar e a Cidadania. Resulta do projeto Semear Valores On-air, uma academia do programa Academias Gulbenkian do Conhecimento. 

    Continuar...
  • A turma do 9ºE da Escola Básica e Secundária Ibn Mucana traz para a escola, o prémio EMI - Escola Mais Inclusiva!
    Acreditamos que a participação no Peddypaper do Dia das Acessibilidades causou a diferença nos vossos alunos, assim como todo o trabalho desenvolvido pós atividade. Continuar...
  • Neste dia celebra-se  a formação da União Europeia e com esta a união, a paz, a solidariedade, a cooperação e o desenvolvimento económico alcançados.

     

  • A União Europeia é, atualmente, a mais forte aliança tanto política, como económica como social, do mundo, com 27 países membros.

    Continuar...